terça-feira, 7 de setembro de 2010

INDEPENDÊNCIA DO BRASIL - SETE DE SETEMBRO - POEMA DE IALMAR PIO - QUADRO DE PEDRO AMÉRICO

Independência do Brasil - 7 de Setembro de 1822 - Quadro de Pedro Américo




LIBERDADE
I
Pra nossa felicidade,
nos sorriu a Liberdade,
num dia de gloria infinita,
que Dom Pedro, alegremente,
gritou forte de contente:
- Viva esta terra bendita !
II
O sabiá na palmeira,
e no mato a trepadeira,
a floresta verdejante,
do Ipiranga a correnteza
e brilhante a natureza,
saudaram o nobre infante.
III
Liberdade! Que ventura!
Que celeste formosura,
vós vestistes nesse dia
em que Dom Pedro Primeiro,
com seu grito alvissareiro
vos chamou da letargia.
IV
Nunca mais vos afastastes
desta terra onde chegastes
num dia pra nós imortal;
e agora vos recordamos,
junto co´as flores nos ramos,
por serdes nosso fanal.
V
Adeus, triste escravidão,
murmurou a imensidão,
desde o sul até o norte,
quando Dom Pedro altaneiro
assombrou o mundo inteiro
co´a “Independência ou Morte !”
VI
Nossa terra libertada
sorriu-nos enamorada
da liberdade querida
e nosso viver tristonho,
como acordando de um sonho,
sorriu para nossa vida !


***
Ialmar Pio Schneider – 7 de setembro de 1959 (o poeta contava 17 anos na época) – Sertão – RS.


Nenhum comentário:

Postar um comentário