sábado, 24 de dezembro de 2011

Soneto de Natal II de Ialmar Pio - Imagem: presépio na Internet




SONETO DE NATAL II







Ialmar Pio Schneider






Quando chega o Natal as almas creem;


e lembram do Menino que nasceu


na manjedoura pobre de Belém,


pois eu penso que não existe ateu...






O ser humano neste mundo vem


para seguir a estrada que escolheu,


porquanto não se sabe de ninguém


que por aqui passou e não sofreu...






Que a Paz se estenda a toda a Humanidade


para que aprenda o exemplo de bondade


da Sagrada Família de Jesus...






Que os corações de todas as pessoas


se irmanem a viver só coisas boas,


iluminados por Divina Luz !






Porto Alegre – RS, 23 de dezembro de 2011,


às 16h37min. – olhando as águas do Guaíba –


Bairro Tristeza.










CLIQUE EM






http://www.sonetos.com.br/sonetos.php?n=19927






Vote em meu soneto. Me dê esta força. Agradeço-lhe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário